Ontem os meus pais vieram visitar-me a Braga. Como em 4 anos só tinham cá vindo 2 vezes, recebê-los é sempre um momento alto do ano, que costuma ter o seu pico quando o meu pai dorme nas poucas horas que cá passam.
Invariavelmente os comentários repetem-se sempre e oscilam entre o “eu não vivia aqui no alto nem que me pagassem” e o “vês! o teu filho já é cozinheiro!“. As perguntas também são as mesmas do costume, “quantos estudantes andam na tua escola?“, “quem é que te acorda de manhã sem a tua mãe para chamar-te?” e a já clássica “quantos anos ainda tens que andar lá?“.

Comments are closed.